7 em cada 10 mortos por covid-19 em SP moravam na periferia

Por Lucas Jozino - Rádio Bandeirantes

Os bairros mais pobres de São Paulo concentram 70% dos mortos por coronavírus na cidade. A covid-19 continua evoluindo mais rápido nos lugares mais distantes do centro, enquanto nos bairros mais ricos, a letalidade do vírus caiu.

Segundo um levantamento da Rádio Bandeirantes, com base em informações fornecidas pela prefeitura, sete em cada dez mortos por coronavírus moravam nas periferias da capital paulista. Um mês atrás, a proporção era de 6 a cada 10 mortes nos distritos mais pobres.

Veja também:
Incêndio atinge terra indígena do Jaraguá em São Paulo
Wassef deixa defesa da família Bolsonaro após Queiroz ser preso em sua casa

Sapopemba, na zona leste, com 300 registros, ultrapassou a Brasilândia, na zona norte, e é o bairro com mais óbitos por covid-19. Na sequência, os outros cinco distritos são da zona sul: Grajaú, Jardim Ângela, Capão Redondo, Jardim São Luís e Cidade Ademar.

O boletim da prefeitura deste domingo (21) contabilizou um total de 11.446 mortes, entre confirmadas e suspeitas por coronavírus. Destas, 7.906 foram registradas nos distritos mais pobres.

Os bairros com menos casos são: Marsilac, também na zona sul; Jaguara e Vila Leopoldina, na zona oeste. A zona leste, a mais populosa da cidade, lidera o número de óbitos e contabiliza 4.159 mortes. Depois, aparece a zona sul, com 3.174, a zona norte tem 2.162; a zona oeste, 1058 e o centro, 893.

Dedicado ao agronegócio, canal AgroMais estreia nesta segunda

Com programação 100% voltada ao mundo da agroinformação, canal surge como referência no segmento. Jornalismo especializado e comentaristas do setor fazem parte do conteúdo apresentado

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo