Acordo entre prefeitura e Enel quer acelerar poda de árvore em São Paulo

Por Vinicius Bueno - Rádio Bandeirantes

Um acordo entre a Prefeitura de São Paulo e a Enel pretende reduzir o tempo de atendimento dos pedidos de podas de árvores na capital. As falhas no serviço são o principal problema de zeladoria na cidade, que conta hoje com cerca de 600 mil exemplares espalhados entre ruas e avenidas.

Além de acelerar o processo de corte, a parceria tem o objetivo de diminuir os problemas na distribuição de energia pela queda de galhos e troncos sobre a rede. Segundo o diretor de Relações Institucionais da Enel, Marcos Mesquita, o convênio vai permitir um planejamento mais detalhado das podas.

Veja também:
Após quatro meses, linha 15-Prata do Metrô retoma a operação total
São Paulo revoga medida que determinava lotação dos ônibus por passageiros sentados

De acordo a Secretaria Municipal das Subprefeituras, das 23 mil solicitações de corte cadastradas neste ano, mais de 5 mil ainda não foram atendidas. O titular da pasta, Alexandre Modonezi, diz que o principal problema sempre foi a dificuldade na comunicação entre os órgãos.

O acordo válido por dois anos prevê a criação de um sistema eletrônico para permitir a fiscalização das operações por meio de laudos técnicos e fotos. Após as podas, os galhos poderão ser retirados pelas equipes da Enel, o que não era permitido pela Prefeitura de São Paulo.

O tempo máximo para realização dos cortes caiu de 120 para 90 dias – a ideia é reduzir esse prazo para 60 dias.

Loading...
Revisa el siguiente artículo