Parques da avenida Paulista podem ser concedidos à iniciativa privada

Prefeitura lançou consulta pública sobre projeto de concessão dos parques Trianon e Prefeito Mário Covas

Por Metro Jornal

Os dois parques da avenida Paulista – Trianon e Prefeito Mário Covas –, além da praça Alexandre de Gusmão, podem ser concedidos à iniciativa privada por 35 anos. Pelo menos é o que espera a Prefeitura de São Paulo, que nesta quarta-feira (17) lançou uma consulta pública antes de publicar a licitação.

O objetivo é a revitalização dos espaços públicos com a gestão, operação e manutenção dos locais nas mãos de uma concessionária. Hoje, as áreas são administradas pela SVMA (Secretaria do Verde e do Meio Ambiente).

De acordo com a prefeitura, entre as obras previstas no parque Mario Covas estão reparos em uma parte danificada do muro, a construção de um espaço administrativo e de informação turística e reformas em sanitários, além de implantação de mobiliário, sinalização e comunicação visual.

Veja também:
Alesp aprova projeto que prevê multa a quem divulgar notícia falsa sobre a covid-19
Câmara deve discutir nesta quarta projeto polêmico que altera Código de Trânsito

Já no parque Trianon, o playground deverá ser reformado, além de reforma para garantir a acessibilidade interna do local. O projeto atual indica que qualquer intervenção nas áreas verdes deverá passar por aprovação da prefeitura.

A proposta atual prevê o pagamento mínimo de outorga de R$ 500 mil – venceria a licitação, porém, aquele que dar o maior lance. Além disso, o município prevê receber 2,5% da receita bruta anual da empresa vencedora durante o período de concessão. O valor total estimado da concessão é de R$ 94,2 milhões.

Paulistanos podem enviar sugestões e críticas até o dia 6 de julho no e-mail [email protected] Já a audiência pública está marcada para o dia 3 de julho, das 10h30 às 12h30, em videoconferência pela plataforma Zoom. O cadastro deve ser feito previamente.

Loading...
Revisa el siguiente artículo