Adolescente contrai raiva e morre após ser mordido por morcego no RJ

Por Metro Jornal com Agência Brasil

Um adolescente de 14 anos faleceu no dia 30 de março em decorrência da raiva, doença que não mata no Estado do Rio de Janeiro desde 2006.

A morte foi confirmada nesta quarta-feira (17) pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ). A ocorrência chama atenção para a necessidade de vigilância contra a doença, além de programas de vacinação antirrábica.

LEIA MAIS:
OMS: covid-19 pode voltar a ganhar força no Brasil e momento é de extrema cautela
Por 9 a 1, STF decide manter Weintraub no inquérito das fake news

Segundo a SES, o jovem foi mordido por um morcego em Angra dos Reis, no sul do Rio de Janeiro, ainda no fim de janeiro. Depois do acidente, o adolescente não tomou a vacina antirrábica, e veio a apresentar sintomas da raiva em 22 de fevereiro.

Já no início de março, a vítima foi internada, e transferida cinco dias depois para Unidade de Terapia Intensiva do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira da UFRJ. A doença foi confirmada na segunda metade do mês, por um exame de sangue.

Dez dias depois do exame, o adolescente veio a falecer.

Um informe foi encaminhado na última segunda-feira (15) aos municípios fluminenses, alertando sobre os protocolos do Ministério da Saúde para evitar casos de raiva.

"A SES ressalta que há indicativo no ministério que haverá envio de vacina antirrábica animal para realização da campanha até novembro", informa o comunicado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo