SP só faz um terço da meta de testes para coronavírus

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

A economista Ana Carla Abrão, que integra o conselho econômico do Governo de São Paulo para gestão da crise do coronavírus, afirmou nesta terça-feira (16) que o Estado tem feito apenas um terço do número desejável de testes para coronavírus.

Atualmente, SP testa cerca de 30 mil pessoas por dia para verificar contaminação pelo Sars-Cov-2. O objetivo da gestão estadual é avançar este número para 100 mil testes diários.

LEIA MAIS:
Estudantes da rede pública tentam manter motivação para estudar à distância
Sem controle, pandemia deve durar ‘muito mais tempo’ na América Latina, diz Opas

Este número se aproxima ao ritmo de testagem da Coreia do Sul e dos Estados Unidos. "Hoje, a nossa capacidade de processamento não está tão longe, mas a capacidade de execução está bastante longe", disse a economista, em live organizada pela XP Investimentos.

Para atingir a meta, o Estado passará a investir na integração dos sistemas de saúde público e particular, contabilizando e exigindo informações sobre testes feitos em laboratórios privados.

Abrão conta que o governador João Doria (PSDB) pretende criar um selo de testagem para as empresas que realizam testes em seus funcionários, como incentivo à prática.

Em parceria com o laboratório Mendelics, o hospital Sírio-Libanês deverá começar a vender testes a R$ 95 por unidade a empresas que desejam implementar a testagem.

Loading...
Revisa el siguiente artículo