Projeto Pernas de Aluguel movimenta voluntários em Maratona Virtual de Revezamento

Por Metro Jornal

O Projeto Pernas de Aluguel, que promove a colaboração de corredores com pessoas com deficiência em provas de rua, não parou durante a quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus. Entre os dias 12  e 14 de junho,  320 voluntários fizeram parte da  1ª Maratona Virtual de Revezamento.

A motivação foi justamente o hiato pelo qual os atletas têm de passar. "Todas as corridas de ruas foram canceladas ou adiadas no Brasil todo e isso fez com que as atividades de corridas do Pernas de Aluguel consequentemente fossem interrompidas.  Como o tempo de interrupção foi maior do que o 'planeta' esperava, precisávamos fazer algo para agitar os voluntários do Pernas de Aluguel", diz Eduardo de Godoy, criador do projeto.

View this post on Instagram

Iniciando nossa coluna "Nossos Voluntários", temos o depoimento do nosso Portuga: . . "Minha Mãe Sra Olinda (a época com 82 anos) teve 2 AVCs no ano de 2016, ficando com sequelas motoras e cognitivas, fui orientado a fazer coisas diferentes com ela, e assistindo a um vídeo do Pernas de Aluguel resolvi me inscrever. . . Nossa primeira corrida foi em 15.10.2017, minha Mãe ficou tão animada que não conseguiu dormir a noite anterior, estava muito ansiosa. Nessa primeira corrida, por acaso teve uma reportagem sobre o trabalho social do Pernas de Aluguel e minha Mãe foi entrevistada (antes da corrida) por ser a mais velha, ai então a sua euforia foi nas alturas. Ao final da prova estas foram as palavras dela após minha pergunta: Gostou? Resposta: "Nossa, que coisa boa, que pessoas agradáveis, carinhosas, parece que me conhecem a muito tempo, parece que somos uma Família". . . Cada evento é uma alegria, seu médico/fisioterapeuta ficou abismado com a evolução que ela teve após a participação das corridas. Eu, para conter a sua euforia, conto sobre a participação na corrida, somente na véspera, porque ela fica muito ansiosa em participar e rever seus já então, promovidos a Familiares. Após cada corrida eu faço um tour com ela no bairro para ela mostrar as fotos, medalhas e falar das pessoas que conheceu no Pernas. É visível sua transformação, entusiasmo, esforço nos exercícios de fisioterapia, e é perceptível, quem a vê nas corridas, o seu semblante de alegria 😊. . . Para ela todas as corridas são momentos especiais, a reunião bem cedo para participar, olhando na ajuda na preparação dos triciclos, mas acho que o mais emocionante foi o dia que tirei ela do triciclo a 6 metros do final e cruzamos a linha andando. O que o Pernas de Aluguel proporciona para ela, nem médico, nem remédio dão. . . Agradeço a esta Família Maravilhosa pelo bem que faz a minha Mãe!" . . #familiapernas #pernasdealuguel #pernasdealuguelbh #pernasdealuguelcampinas #ipda #pda #vaipernas #proporcionandoalegria #emoçãoemdobro #corridaparatodos #corridainclusiva #esporteparatodos #esportecomoinclusao

A post shared by Pernas de Aluguel (@pernasdealuguel) on

Trinta atletas com deficiência foram premiados com  uma medalha do evento, um kit de higiene pessoal e uma cesta de guloseimas. "Escolhemos nossos ACD para esse evento crianças e jovens e principalmente aqueles com mais dificuldades em participar de um evento físico", explicou.

A maratona

Os corredores, divididos em equipes com dez voluntários e um atleta com deficiência, tiveram até o fim de domingo para completar um total de 4,2 km cada um. Assim, cumpriram em conjunto os 42 km de uma maratona. "Cada um fez a distância onde, quando e como podiam. Teve aqueles que correram na rua, mas como aqueles que não saíram da sala de casa. Cada voluntário poderia percorrer os 4,2 km correndo, caminhando, subindo escada, nadando, indo ao supermercado, ou seja não precisava ser um super atleta para participar", explicou Godoy, ressaltando os cuidados durante o isolamento social. "Ninguém se reuniu em grupos", afirmou.

Como o desafio poderia ser diluído ao longo dos três dias, todo mundo que nunca correu ou estava paradinho poderia fazer. "Tivemos inclusive cadeirantes e outras pessoas com deficiência "empurrando" também", disse o criador.

Os participantes comprovaram suas distâncias fotografando relógios com GPS, visor de esteiras e print de celular utilizados durante o desafio.

O projeto

No projeto, os corredores "emprestam" seu movimento a pessoas com deficiência, que participam da corrida em triciclos especialmente adaptados para esse fim. Além de São Paulo capital, o projeto está na Grande São Paulo, Campinas, interior do estado, e Belo Horizonte (MG).

View this post on Instagram

Em "Nossos Voluntários", nossa querida Marta @mbrescia: . . "A minha história com o Pernas começou em 2017 e foi de cara uma História de Amor ❤️ . . Corro há mais de 20anos e sempre que encontrava essa Turma vibrante nas provas, me vinha a idéia de correr com eles! 😊 💪 . . Solicitei participar do Pernas, me orientaram a fazer a inscrição antes na prova oficial desejada, por sinal item obrigatório para correr com eles e de cara foi 21K SP Athenas! . . O Edu Godoy, idealizador do Pernas, é um cara fantástico, descontraído e animado e ele me deixou bem tranquila com relação à prova e ao empurrar um cadeirante 21K com todos os requisitos de segurança que nos são passados, mas eu me preocupei sim porque apesar de ser experiente na corrida empurrar uma cadeira de rodas correndo ia me exigir braço também. . . Well, ia ficar uns dias na praia e me propus a treinar para esse desafio! Simulava estar empurrando uma cadeira e corria assim. E o grande dia chegou😃 . . Ao encontrarmos de cara percebi que só alegria ia rolar ali. E assim foi na Marginal Pinheiros empurrando um ou outro e quase de imediato cruzar com a Atleta Sisi @sihsimone 🌺e foi paixão à primeira vista marcada por grandes emoções juntas. . . Na chegada vibramos com todos os participantes e o meu agradecimento especial aos pais da Sisi por ter-nos confiado a sua filha❤️ o seu tesouro a esses loucos Pernas e ao mesmo tempo tão cientes da responsabilidade do seu papel. E eu não parei mais 😃 . . Som na caixa, gritos de incentivo aos cadeirantes e aos que passam correndo na outra pista e assim vamos revezando ao conduzir um brother numa prova e sempre um olhar se cruza com um deles e a empatia acontece como por magia. . . Família Pernas ❤️ é assim que nos intitulamos e muito felizes por darmos pernas a esses Atletas da Vida com histórias lindas de superação, garra e determinação e assim os proporcionar o sabor de uma prova e a emoção da largada e da chegada na corrida que é para todos nós um prazer enorme e quando compartilhada melhor ainda! . Não vai perder, né! Te esperamos! . . Com Carinho . . De Marta para Você🌻 Namaste🙏🙌" . . #familiapernas #PernasdeAluguel #PernasdeAluguelBH #PernasdeAluguelCampinas

A post shared by Pernas de Aluguel (@pernasdealuguel) on

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo