'Não iam me ouvir como eu achava que deveria ser ouvido', diz Teich

Por Rádio Bandeirantes

O ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que se pronunciava pouco durante seu tempo no cargo porque não ia ser ouvido. “Não iam me ouvir como eu achava que deveria ser ouvido”, afirmou, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Ao contrário do antecessor, Luiz Henrique Mandetta, Teich pouco se pronunciava e fazia poucas coletivas de imprensa. Ele diz que optou por isso também para não alimentar “discórdia e polarização”.

Veja também:
Estudo revela novos sintomas em infectados com covid-19
Weintraub pode ser multado em R$ 2 mil por não usar máscara em manifestação

Sem arriscar uma previsão sobre o andamento da pandemia, o ex-ministro da Saúde avalia que é preciso melhorar o nível de informação sobre a doença no país. "Só com base nisso, num conhecimento maior, as políticas públicas tendem a ser mais acertadas", afirma.

Para Teich, a decisão de flexibilizar a quarentena é mais uma que o país vai tomando na base da "tentativa e erro". Ele diz acreditar que talvez a melhor alternativa teria sido entender melhor o impacto da fase anterior, o isolamento social.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo