Em meio à pandemia, Sorocaba tem 'rave' clandestina com 700 pessoas

Por Metro Jornal

Uma blitz de agentes da guarda municipal pôs fim a uma festa clandestina na madrugada desta quinta-feira (11), em Sorocaba, interior de São Paulo. A cidade contava, na manhã do mesmo dia, com 73 mortes e 1,5 mil casos de covid-19, sendo classificada na fase 2 de reabertura econômica.

LEIA MAIS:
Intervenção de ONG pelas vítimas do coronavírus é destruída e remontada em Copacabana
Brasil pode se tornar líder em mortes por coronavírus no final de julho

Com som alto e bebida alcóolica, a "rave" atraiu cerca de 700 pessoas a uma chácara. Ninguém vestia máscara de proteção facial, de uso obrigatório na cidade.

O organizador da festa, o responsável pelo imóvel e outras duas pessoas foram detidas, com acusações que variam entre promover evento proibido durante a pandemia e venda de lança-perfume.

A Guarda Civil Municipal ainda apreendeu no local 65 litros de destilados, 44 garrafas e 100 latas de cerveja e 24 garrafas PET de dois litros de energético, além de 100 maços de cigarros. Os frequentadores foram dispersados pelos agentes.

Loading...
Revisa el siguiente artículo