Brasil pode se tornar líder em mortes por coronavírus no final de julho

Por Metro Jornal com Ansa

Uma projeção feita por pesquisadores da Universidade de Washingon, modelo matemático utilizado inclusive pelo governo dos Estados Unidos, prospecta o número de mortes pelo coronavírus no Brasil em 137,5 mil ao final de julho.

O instituto também projeta que os óbitos pela doença nos Estados Unidos chegarão a 137 mil em 29 do mesmo mês. Caso a previsão se concretize, o Brasil passará o país de Donald Trump e chegará à posição de Estado nacional com mais mortes causadas pela infecção por Sars-CoV-2.

LEIA MAIS:
Intervenção de ONG pelas vítimas do coronavírus é destruída e remontada em Copacabana
Estado de SP tem mais de 10 mil mortos pelo coronavírus

Na estimativa de Washington, o território brasileiro registraria recordes mundiais também de número de vítimas em um dia, com número de mortes previsto para 4.071 em apenas 24 horas.

O modelo prevê que o número de mortes quadruplique nos próximos 50 dias. Nos últimos 30, o país saltou de 10 mil óbitos (em 9 de maio) para 38 mil (9 de junho), mais que triplicando tal soma.

As projeções feitas pelo instituto são baseadas em diversas variáveis que mudam ao longo do tempo, como o número de casos confirmados e o grau de distanciamento social adotado pelos países. A intenção é motivar e embasar ações de contenção pelas autoridades de cada Estado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo