Fiocruz testa em animais vacina brasileira contra coronavírus

Por Metro Jornal

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou, em nota divulgada nesta quarta-feira (10), que deverá iniciar testes em animais de uma vacina contra o vírus Sars-CoV-2, conhecido como o 'novo coronavírus'. A fase em que está o desenvolvimento da vacina é chamada de "estudo pré-clínico".

Apesar da rapidez com que tem sido desenvolvida a vacina, a Fiocruz alerta que a etapa de registro não deverá ocorrer antes de 2022, mesmo se resultados positivos sejam obtidos em todas as etapas até lá.

LEIA MAIS:
Governador de SC fura quarentena e é investigado por descumprir seu próprio decreto
Brás e 25 atraem multidões no 1º dia de reabertura do comércio em São Paulo

A vacina sintética é produzida a partir de pequenas amostras de proteínas presentes no vírus, que podem induzir a produção de anticorpos específicos.

A vantagem deste modelo de vacina, segundo a Fiocruz, é uma rapidez maior no desenvolvimento e também o não requerimento de instalações de biossegurança nível 3 nas primeiras etapas do estudo (embora sejam necessárias a partir dos estudos pré-clínicos. O custo de produção da vacina sintética também é menor, e sua estabilidade para armazenamento é maior.

Loading...
Revisa el siguiente artículo