Chineses têm seus atos controlados por sistema de pontuação que limita liberdade individual

Por Metro Internacional

Desde 2018, Pequim colocou em prática um Sistema de Crédito Social (SCS) que pontua os atos dos cidadãos. O comportamento dos chineses é monitorado por pontos e seus atos prejudiciais podem impactar em seus projetos pessoais.

Por exemplo, pessoas que levarem multa, fumarem em lugares proibidos, tiverem dívidas, ou postarem notícias falsas ou tiverem problemas com a justiça têm pontos negativos.

Os cidadãos que têm crédito negativado têm dificuldade de conseguir emprego, viajar, matricular os filhos nas escolas etc.

Já pessoas com créditos positivos são recompensados com bons pontos de trabalhos e mais oportunidade na sociedade.

O projeto de Sistema de Crédito Social (SCS) é compreendido pelos ocidentais com um sistema que pode restringir as liberdades individuais e o dia a dia dos cidadãos chineses.

Loading...
Revisa el siguiente artículo