Avenida Paulista terá 'rodízio' de manifestações pró e contra Bolsonaro

Acordo mediado pelo MP-SP foi feito entre representantes dos grupos opostos

Por Metro Jornal

A avenida Paulista, centro, é um dos principais pontos da cidade de São Paulo escolhidos para realização de manifestações. Nas últimas semanas, a via foi palco de protestos contra o presidente Jair Bolsonaro, assim como manifestações a favor do atual governo.

Pensando em evitar confrontos físicos entre os grupos, o MP-SP mediou nesta quarta-feira (10) uma reunião com representantes dos dois lados. No encontro, ficou definido que haverá um rodízio de atos na avenida Paulista aos domingos, não podendo ambos os grupos compartilhar a via.

Veja também:
Mãe de Miguel responde à carta de Sarí Corte Real: ‘não tenho rancor, tenho saudade’
Previsão do Tempo: céu claro e sem chuva nesta quinta em São Paulo

Neste domingo (14), será a vez do grupo contrário ao presidente Jair Bolsonaro ocupar a avenida. A concentração está marcada para as 14h, com marcha às 15h e dispersão às 16h30.

Já apoiadores do governo federal se concentram no Viaduto do Chá, outro ponto do centro de São Paulo, a partir das 18h. A diferença de horários também evita o encontro de manifestantes contrários no transporte público.

Os representantes de ambos os grupos se comprometeram a realizarem atos pacíficos e a desestimular participantes a provocarem uns aos outros. “Um acordo alcançado com bom senso por parte de todos”, disse o secretário de Políticas Criminais do MP-SP, Arthur Lemos Junior.

Loading...
Revisa el siguiente artículo