Em 2019, homem negro morreu asfixiado por policiais no Texas

Por Ansa

Um vídeo divulgado pelo Departamento de Polícia de Austin, no Texas, mostrou mais um caso de um homem negro que relatou diversas vezes que não conseguia respirar e morreu nas mãos de policiais.

O caso ocorreu no dia 28 de março de 2019, mas só teve as imagens reveladas nesta segunda-feira (08). Conforme informações apuradas pela emissora "CNN", Javier Ambler, 40 anos, não apagou os faróis do carro enquanto passava por um policial de Williamson e foi perseguido pelas viaturas por cerca de 22 minutos.

Ele bateu em uma barreira e parou o carro já em Austin. Quando os policiais vão em direção a ele, Ambler está com as mãos levantadas – sem sinais de embriaguez – e desarmado. No momento em que os policiais tentam algemá-lo, o homem alerta que sofre de insuficiência cardíaca. Por várias vezes, diz que não está conseguindo respirar.

Veja também:
Auxílio emergencial negado pode ser contestado pelo app da Caixa
Mortes confirmadas e suspeitas de covid-19 por distrito de São Paulo

De acordo com o relatório dos agentes que atuaram no caso, o homem se negava a obedecer comandos verbais no momento que tentaram algemá-lo. Poucos minutos depois de conseguirem colocar as algemas, os policiais veem que Ambler não responde mais, tiram as algemas e começam a fazer massagem cardíaca nele. Logo depois, uma ambulância chega ao local.

O caso surge no momento dos protestos pela morte de outro homem negro, George Floyd, por um policial branco em Minneapolis no dia 25 de maio. A morte ocorreu após o agente Derek Chauvin ficar com o joelho no pescoço de Floyd por cerca de oito minutos.

Em entrevista para a "CNN", a promotora Margaret Moore informou que as imagens divulgadas são da câmera na roupa de um dos policiais de Williamson que atuaram no caso e que o Gabinete do Xerife local não está cooperando com as investigações, em um movimento "atípico".

"É importante, que no clima de hoje, com a resposta aumentada a incidentes policiais, que o público saiba que estamos processando esse caso e que o levaremos a julgamento. Faremos tudo ao nosso alcance para garantir que a justiça seja feita", ressaltou Moore dizendo que a morte de Ambler está sendo tratada como homicídio.

Loading...
Revisa el siguiente artículo