Guedes quer criar programa de renda básica para substituir Bolsa Família

Por Metro Jornal

O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou nesta terça-feira (9), durante reunião ministerial transmitida ao vivo, na criação de um programa de renda mínima permanente, para início após a pandemia.

A medida proposta pelo ministro é unificar vários programas sociais pré-existentes em um novo, chamado "Renda Brasil". Nele, estarão incluídos 38 milhões dos beneficiários do auxílio emergencial.

LEIA MAIS:
Maioria das escolas do Brasil não tem plataforma para ensino remoto
Farmácias agora recebem denúncias de violência doméstica

Guedes promete fazer da iniciativa um programa mais abrangente que o Bolsa Família, que, por sua vez, deixaria de existir.

Mais detalhes sobre o novo empreendimento do Ministério da Economia ainda estão por vir. Junto ao "Renda Brasil", integrantes de diversas áreas da pasta agora conduzem estudos para definir as minúcias do projeto.

Programa Verde e Amarelo
O economista ainda falou em retomar o programa-bandeira da campanha do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o Carteira Verde e Amarela.

Com ele, a legislação trabalhista sofre mudanças e os direitos dos trabalhadores afrouxam. A intenção é facilitar novas contratações formais.

No ano passado, o governo editou a Medida Provisória nº 905, que criou a iniciativa para incentivar a contratação de jovens entre 18 a 29 anos, mas ela perdeu a validade antes de ser aprovada pelo Congresso.

Loading...
Revisa el siguiente artículo