Covid-19: Números ainda maiores seriam revelados após recontagem, diz Conass

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

Em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes, o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) criticou a forma como o governo federal tem divulgado e contabilizado dados relacionados à pandemia de saúde.

Para Alberto Beltrame, há "discrepância" que precisa ser corrigida pelo Ministério da Saúde. O presidente do Conselho afirma ter contato e boa relação com o ministro interino, Eduardo Pazuello, e diz acreditar que "prevalecerá o bom senso".

LEIA MAIS:
Ministério da Saúde explica dados divergentes de covid-19 e corrige números de 24 estados
São Paulo chega a 9.145 mortes por covid-19; veja balanço de segunda

Na última semana, o ministro Pazuello anunciou que o governo pretende fazer uma recontagem dos óbitos e casos do coronavírus no País. Para Beltrame, o atual modelo de divulgação confunde óbitos anteriores registrados com atraso, e óbitos ocorridos e registrados no meio dia. O conselheiro sugere, no lugar, "curva logarítmica de dados, que quando a gente notifica um óbito de dias atrás, vai para a data efetiva da morte."

"Se fosse feita uma revisão dos números, provavelmente seriam maiores do que os que existem", indicou Beltrame. Por sua vez, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde lançou, por iniciativa de secretários estaduais, lançou sua própria plataforma de armazenamento de dados relativos ao coronavírus.

Os números do Conass são atualizados às 18h. Acesse clicando aqui.

Loading...
Revisa el siguiente artículo