Coleta seletiva cresce 25% na quarentena em São Paulo

Por Metro Jornal

Com grande parte dos paulistanos em casa devido ao isolamento social, o volume de lixo domiciliar produzido aumentou, e isso resultou no crescimento de 25% na coleta seletiva no início de abril – primeiro mês de quarentena cheio na capital.

Segundo números da Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana), da Prefeitura de São Paulo, na primeira quinzena de abril deste ano foram coletadas 4.000 toneladas de materiais recicláveis, como plástico, vidro e papel. No mesmo período em 2019, foram 3.200 toneladas recolhidas.

Para o presidente da Amlurb, Edson Tomaz de Lima Filho, não foi só o isolamento que contribuiu para o aumento da coleta seletiva, mas também ações e movimentos de educação ambiental, como o Recicla Sampa, que é uma plataforma que informa e orienta sobre a importância do descarte correto de resíduos para diminuir o volume nos aterros sanitários.

Dicas para descarte correto

  • Reforçar sacos de lixo, resíduos devem ser ensacados duas vezes em sacos resistentes, descartáveis e com enchimento de até dois terços da sua capacidade para evitar contato dos coletores com possíveis resíduos contaminados
  • Duas lixeiras em casa: uma para orgânico e outra para reciclável
  • Não misture lixo orgânico com o reciclável
  • Não jogue luvas e máscaras de proteção no lixo reciclável
  • Não molhe o material reciclável, pois isso inviabiliza o reaproveitamento
  • Retire os resíduos de embalagens de vidro, plástico e latas
  • Embrulhe materiais cortantes em jornais ou papéis de espessura grossa e coloque uma etiqueta identificando o perigo
  • Saiba o horário e o dia que o caminhão da coleta seletiva passa em frente à sua casa: 
  • https://www.ecourbis.com.br/coleta/index.html
  • https://www.loga.com.br/new_map.htm

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo