Venda de carros novos sobe 11,6% durante o mês de maio

Por Metro Jornal

O fundo do poço para o mercado de veículos novos no Brasil durante a pandemia parece já ter passado. Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril, que registrou 55,7 mil licenciamentos, de acordo com balanço divulgado ontem pela Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores).

Na comparação com maio do ano passado, contudo, as vendas ainda despencam, com retração de 74,6%.  De janeiro a maio, o tombo é de 37,7%, com a venda de 675,9 mil veículos, em conta que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Entre os veículos leves, que representaram 90% do mercado em maio, as vendas somaram 56,6 mil unidades, baixa de 75,8% ante igual mês do ano passado, mas alta de 10,8% em relação a abril. No acumulado do ano, são 640,5 mil unidades emplacadas, queda de 38,1% na comparação com igual período de 2019.

No caso dos pesados, o mercado de caminhões registrou 4.700 emplacamentos no quinto mês do ano, queda de 48,5% na comparação com igual mês do ano passado, mas com crescimento de 21,1% em relação a abril. No acumulado do ano, são 28,8 mil unidades vendidas, recuo de 26%.

No segmento de ônibus, os emplacamentos somaram 822 unidades, contração de 60,8% em relação a maio do ano passado, mas avanço de 78,7% ante abril. De janeiro a maio, foram vendidas 6,5 mil unidades, recuo de 36,7%.

“Assim que ocorrer o retorno gradual do mercado, com crédito e renda retornando aos patamares habituais, esperamos que as concessionárias voltem a níveis sustentáveis de vendas e os empresários possam ter clareza para definir o rumo dos seus negócios”, disse o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. “Estamos bastante confiantes que dias melhores virão.”  

Loading...
Revisa el siguiente artículo