Cinco manifestantes são presos em ato pró democracia na avenida Paulista

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

Pelo menos cinco pessoas foram presas em uma manifestação na avenida Paulista neste domingo (31), em São Paulo, planejada por torcidas organizadas, em defesa da democracia e contra o fascismo.

Os manifestantes foram levados ao 78º Departamento Policial, na região central da capital paulista. A Polícia Militar formou um cordão de isolamento para evitar um confronto entre outro grupo, de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que se manifestavam no mesmo horário.

Veja também:
Operação investiga compra de respiradores não entregues no Nordeste
Incêndio faz prédio de luxo ser evacuado na avenida Juscelino Kubitscheck

De acordo com o secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, coronel Álvaro Batista Camilo, o início do embate entre os dois atos teve início devido à presença de um grupo de neonazistas.

Ainda no início da tarde, a PM lançou bombas de gás e disparou tiros de balas de borracha contra os manifestantes contrários a Bolsonaro. Eles revidaram com objetos e fizeram uma barricada.

Depois de pelo menos duas horas de conflitos isolados, os manifestantes se dispersaram, mas permaneceram na Paulista até o início da noite. Ainda não há informação sobre feridos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo