Bolsonaro pede que seus apoiadores 'fiquem em casa' no próximo domingo

Ato antifascista foi convocado em Brasília e outras capitais

Por Metro Jornal

O presidente Jair Bolsonaro pediu a seus apoiadores que não saiam às ruas no próximo domingo (7), dia em que uma nova manifestação antifascista foi convocada. Ontem, 31 de maio, atos a favor da democracia ocorreram na avenida Paulista, ao mesmo tempo que um protesto a favor do presidente era feito no local.

A tensão por um confronto entre os grupos fez com que a Polícia Militar agisse para dispersar o ato democrático. Foram usadas bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e balas de borracha – seis pessoas foram presas.

Veja também:
Fãs de K-Pop derrubam app da polícia feito para denúncias em protestos
Operação investiga compra de respiradores não entregues no Nordeste

A orientação do presidente foi dada a um grupo de militantes que o aguardava na saída do Palácio da Alvorada nesta segunda-feira (1º). “Estão marcando domingo um movimento, né? Deixa eles sozinhos domingo”, afirmou.

Bolsonaro reforçou o prestígio aos apoiadores que têm feito atos todos os domingos na capital federal. “Só vou prestigiar vocês, que estão me apoiando, fazem um movimento limpo, decente, pela democracia, pela lei e pela ordem. Eu apenas compareço.”

No ato mais recente, de ontem, o presidente cumprimentou pessoas, segurou crianças, cavalgou em frente de manifestantes em um cavalo da Polícia Militar e sobrevoou de helicóptero a praça dos três poderes. Tudo sem máscara, de uso obrigatório do Distrito Federal como forma de prevenção ao contágio do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Loading...
Revisa el siguiente artículo