Comissão Europeia adapta turismo em meio ao coronavírus

Por Metro Jornal

A Comissão Europeia, em cooperação com o presidente do conselho europeu Charles Michel, apresentou à comunidade uma cartilha de orientações para o turismo local esperado entre os próximos meses na região.

Segundo o documento, à medida em que a saúde pública começa a melhorar no continente, os Estados-Membros europeus estão aptos a ponderar a flexibilização de medidas de contenção relacionadas a covid-19.

Leia mais:

América Latina é o novo epicentro do coronavírus, diz OMS
Isolamento social na capital paulista não fica acima dos 52% nos feriados

VALE BANNER 1500x1250

A expectativa da Comissão é que viagens nacionais e dentro UE (União Europeia) possam ser retomadas gradualmente. Todavia, a preocupação com novas ondas de contágio fez com que a cartilha detalhada de orientações fosse elaborada como um guia a hotéis, restaurantes, spas, piscinas coletivas e parques.

A cartilha prevê que países signatários da UE devem colaborar estritamente com as orientações fornecidas pelas autoridades e prestar apoio na aplicação de protocolos sanitários. A lista com máscara facial, junto com a etiqueta respiratória e distanciamento social, deverão ser estritamente seguidas por todos.

Hotéis

Funcionários deverão ser testados para o vírus e receberão formação específica para o Sars-Cov-2 anteriormente a chegada de hóspedes. Por sua vez, visitantes terão o máximo de informações colhidas no momento do check-in.

Spas e piscinas

Deverão estar disponíveis desinfetante para as mãos à base de álcool e instalações ao ar livre. Nos spas, o hóspede e profissional que efetua o tratamento deverão estar de máscaras.

Restaurantes

O estabelecimento deverá estipular um número máximo de clientes por vez e limitar acesso por meio de reservas pré-agendadas. Quando o distanciamento físico estiver impossibilitado de ser seguido, painéis de separação de vidro ou plástico deverão ser utilizados.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo