Plataforma propõe entrega solidária durante a quarentena

Por Metro Jornal

A pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, levou milhões de pessoas aderirem ao isolamento social como prevenção. A preocupação é maior entre idosos, um dos grupos de risco pelo sistema imunológico mais frágil.

Para ajudar as pessoas que não devem sair de casa, a startup OiTO adicionou um serviço de "Entrega Solidária". Pessoas fazem um cadastro na plataforma se oferecendo, sem custo, a comprar itens em mercados ou farmácias, por exemplo, e levar ao domicílio de quem precisa.

Veja também:
São Paulo confirma 272 óbitos e passa de 6 mil mortes por covid-19
Teich recusa convite para conselheiro da Saúde: ‘não seria coerente’

VALE BANNER 1500x1250

Pensando ainda no impacto econômico da pandemia, a OiTO também permite o serviço de "shopper". Este, remunerado, dá oportunidade de trabalho para pessoas que foram afetadas financeiramente pela crise. Após a entrega do pedido, cliente e prestador se avaliam.

“O prestador de serviço autônomo deseja oferecer o serviço, mas não sabia onde disponibilizar. O cliente necessita do serviço, mas não sabia onde procurar. Somos responsáveis pelo ‘match’ entre o cliente e o prestador de serviços”, afirma Karine Gonzaga, cofundadora da OiTO.

Loading...
Revisa el siguiente artículo