Bolsonaro afirma 'não haver indícios' de interferência sua na PF

Por Metro Jornal

O presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou em sua página no Facebook nesta sexta-feira (22) uma resposta à quebra de sigilo no vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril.

A gravação teve alguns trechos divulgados pelo ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal, como parte da investigação sobre suposta intervenção do presidente na Polícia Federal – que, por lei, possui autonomia em relação ao Planalto.

"Reunião Ministerial de 22 de abril. Mais uma farsa desmontada; Nenhum indício de interferência na Polícia Federal", diz o presidente, em legenda de um trecho de 21 minutos da reunião.

Em seguida, Bolsonaro cita a Bíblia cristã: "Conhecereis a verdade a verdade vos libertará".

Reunião Ministerial de 22 de abril

– Mais uma farsa desmontada;

– Nenhum indício de interferência na Polícia Federal;

– João 8, 32 – “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Friday, May 22, 2020

No mesmo vídeo, o presidente aparece afirmando que "vai interferir" nas decisões relacionadas a sua segurança, não deixando claro se está se referindo ao Gabinete de Segurança Institucional ou à Polícia Federal. Ele, entretanto, utiliza a mesma fala para dar uma "bronca" em Sergio Moro, que também estava presente na reunião.

Confira mais sobre o vídeo abaixo:
Damares pede prisão de governadores e prefeitos por ‘violação de direitos’
Weintraub pede prisão a ‘vagabundos de Brasília’, começando pelo STF
Ministro do Meio Ambiente defende ‘passar a boiada’ na Amazônia durante pandemia
Bolsonaro chama Doria de ‘bosta’ e Witzel de ‘estrume’ em reunião ministerial

VALE BANNER 1500x1250
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo