Uso de máscara deixa de ser obrigatório em Pequim

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Segundo informações do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, o uso de máscara em espaços abertos como método de prevenção à covid-19 deixou de ser obrigatório na capital chinesa. A proteção era considerada indispensável desde janeiro, no início dos contágios pelo Sars-Cov-2

A decisão acontece cinco dias antes do início da sessão anual do Congresso Nacional e depois de semanas sem novos registros para a doença na cidade. De acordo com dados divulgados pelas autoridades, existem 86 pessoas infectadas por covid-19 na extensão do território chinês.

Apesar das medidas de afrouxamento de prevenção em Pequim, cidades que compartilham fronteira com a Rússia continuam em “lockdown” desde que os casos subiram exponencialmente no país vizinho.

Ansioso para proteger os chineses e silenciar os críticos ocidentais quanto à gestão da pandemia, Pequim também se posiciona como um participante-chave na corrida por uma possível vacina.

O país, que incentiva institutos públicos e empresas privadas a acelerar suas pesquisas, anunciou que cinco vacinas experimentais já começaram a ser testadas em seres humanos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo