Instituições financeiras querem funcionar durante 'superferiado' de São Paulo

Por Metro Jornal

A antecipação de feriados municipais e estaduais em São Paulo para aumentar os índices de isolamento social da capital paulista, epicentro da covid-19 no Brasil, preocupa instituições financeiras brasileiras.

Uma carta assinada por grandes bancos do país e a B3 (bolsa de valores brasileira) sugere que o sistema financeiro funcione normalmente entre quarta e sexta-feira (20 a 22) e na segunda-feira (25), e deixe de funcionar apenas nas datas originais dos feriados.

Veja também:
Confira a cotação do dólar comercial em tempo real nesta terça, 19 de maio
Vacina contra covid-19 testada em humanos gera resposta segura nos EUA

De acordo com a agência de notícias Reuters, o documento elaborado por entidades associadas à CNF (Confederação Nacional das Instituições Financeiras) seria encaminhado ao governador João Doria (PSDB). Não há informação, porém, se a carta foi entregue.

Essa excessão solicitada pela confederação seria válida para agências bancárias, corretoras, agentes de investimento e atuação de bolsas de valores. Um dos argumentos utilizados é de que o fechamento das agências afetaria no pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial.

Na segunda-feira (19), a Câmara Municipal da capital paulista aprovou a antecipação dos feriados de Corpus Christi e Dia da Consciência Negra para esta semana, incluindo ainda um ponto facultativo. Já a mudança na data do Dia da Revolução Constitucionalista depende de aprovação da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), por se tratar de um feriado estadual.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo