Lei que amplia beneficiários do auxílio emergencial é sancionada com vetos

Por Metro Jornal com BandNews FM

O presidente Jair Bolsonaro decidiu vetar parte do projeto aprovado pelo Congresso que ampliaria os beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600. A sanção está no DOU (Diário Oficial da União) desta sexta-feira (15)

Entre os artigos barrados está o que previa a concessão do benefício para categorias como taxistas, motoristas de aplicativos, pescadores e garçons que ganharam mais de R$ 28 mil em 2018.

Veja também:
Prefeitura divulga novo canal para pedir isenção do rodízio em São Paulo
Confira o calendário de pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial

Na justificativa, o governo afirma que a proposta feria o princípio da isonomia por privilegiar algumas profissões em razão de outras. Ainda foi vetada a possibilidade de homens solteiros, chefes de família, de receberem o auxílio em dobro, assim como acontece com as mães solteiras.

Uma das mudanças sancionadas foi a liberação do benefício para mães adolescentes, menores de 18 anos.

Os vetos publicados no DOU ainda serão analisados pelo Congresso, que podem manter ou derrubar as restrições do presidente. A sanção foi assinada por Jair Bolsonaro e os ministros Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Cidadania) e Damares Alves (Mulher e Direitos Humanos).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo