Resultado de testes de Bolsonaro foram emitidos sem identificação de paciente

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

A Fundação Oswaldo Cruz admitiu ter emitido para Jair Bolsonaro laudos dos exames para covid-19 feito em amostras vindas do gabinete da Presidência da República, "de acordo com as condições de recebimento do material biológico remetido para análise", ou seja, sem a identificação do paciente.

O laudo do exame de covid-19 feito na Fiocruz e apresentado na quarta-feira (13) pelo presidente Bolsonaro à Justiça trazia como identificação apenas o número "05", sem nome do paciente ou número de documento.

LEIA MAIS:
Dólar encosta em R$ 6, mas fecha em queda, a R$ 5,82
Frio ameaça população em situação de rua em São Paulo

Em nota divulgada na tarde desta quinta, 14, a instituição esclareceu que "os laudos são emitidos regularmente com a identificação do paciente, em atendimento à norma ABNT-ISO-IEC 15189, adotada no escopo do Sistema da Qualidade do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo (Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz)".

Entretanto, ressaltou a instituição, "especificamente em relação à análise citada, foram recebidas amostras rotuladas numericamente. Considerando o cenário da pandemia de covid-19 em curso, com os primeiros casos sendo identificados no Brasil, à época, e a solicitação advinda do gabinete da Presidência da República, a Fundação emitiu os laudos de acordo com as condições de recebimento do material biológico remetido para análise".

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo