Relógio de rua dá informação trocada sobre rodízio em São Paulo

Por Rádio Bandeirantes

Relógios de rua da Prefeitura de São Paulo estão com informações erradas sobre o novo rodízio na capital. O repórter Agostinho Teixeira, da Rádio Bandeirantes, registrou o equívoco na rua Engenheiro Oscar Americano, no Morumbi, zona sul da cidade.

A informação é de que veículos com placa de final ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) podem transitar. Porém, como esta terça-feira, 12 de maio, é um dia par, apenas veículos com placa de final par (0, 2, 4, 6 e 8) podem transitar. A Prefeitura de São Paulo afirmou que apura o caso – um posicionamento será atualizado nesta nota em breve.

O rodízio de veículos mais rígido teve início na segunda-feira (11) com o objetivo de aumentar o isolamento social na cidade, que concentra o número de casos e mortes por coronavírus no estado e no país. No último boletim da prefeitura, a capital paulista tinha 28.089 pessoas diagnosticadas com a doença, com 2.305 óbitos. Outras 2.790 mortes suspeitas aguardam confirmação de exames.

Após uma semana entre 47% e 48% de isolamento social, a cidade de São Paulo registrou os menores índices no sábado (50%) e domingo (54%) desde o início da quarentena, no dia 24 de março.

Liminar libera rodízio

Saiu nesta terça-feira a primeira decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) liberando um motorista do rodízio mais rigoroso na cidade. O beneficiado pela liminar é um funcionário do 6º Tabelião de Notas, na Bela Vista, centro.

O serviço é considerado essencial pelo Judiciário, mas não foi incluído nas categorias isentadas pela prefeitura.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo