São Paulo estuda endurecer rodízio de veículos durante a pandemia

Dia sim, dia não. Novo modelo, ainda em estudo, ampliaria a restrição para toda a cidade, inclusive nos fins de semana e feriados

Por Metro Jornal

A Prefeitura de São Paulo estuda um endurecimento do rodízio municipal de veículos para conter o aumento da circulação na cidade notado nas últimas semanas. O novo modelo ampliaria o horário de restrição e valeria todos os dias, até em feriados e nos fins de semana.

Em um decreto já rascunhado pelo município, mas não publicado no Diário Oficial – portanto, sem validade –, o rodízio estaria ativo diariamente das 6h às 22. Em dias pares, não poderiam circular veículos com placa final par; em dias ímpares, não poderiam circular veículos com placa final ímpar.

Veja também:
Prefeitura de São Paulo prevê até PM para fiscalizar máscaras
Senado aprova projeto de auxílio a estados e municípios

Ao contrário do rodízio comum, em que a restrição ocorre apenas no Centro Expandido da capital paulista, esse modelo emergencial valeria para toda a cidade. O motorista, porém, estaria sujeito a apenas uma multa por dia, independente do número de flagrantes.

A proposta está em avaliação pela SMT (Secretaria municipal de Mobilidade e Transportes) e, ao contrário do que sugerem correntes nas redes sociais e aplicativos de mensagem, não foi confirmada. O rodízio municipal de veículos está suspenso em São Paulo desde o dia 23 de março. Inicialmente, não foram registrados congestionamentos na cidade.

Para conter o trânsito intenso observado nas últimas semanas, a prefeitura tentou na terça-feira (5) bloquear vias importantes, mas recuou após não ver diminuição no tráfego. Funcionários de hospitais e unidades de saúde relataram dificuldades para chegar ao trabalho, o que gerou críticas à medida, que seguirá apenas educativa, em vias menores, sem fechamento da via.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo