Porta-voz chinês pede explicação à Casa Branca

Por Metro Jornal

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, criticou, ontem, o secretário de Estado do governo americano, Mike Pompeo, por afirmar que os EUA possuem “enormes evidências” de que o coronavírus foi criado em um laboratório em Wuhan, na província chinesa de Hubei.

Além das especulações sobre o surgimento do vírus, o secretário norte-americano afirmou que o país asiático encobriu informações sobre a covid-19 em dezembro e que “poderia ter poupado o mundo do agravamento da crise global”.

Para ele, a China “tinha uma escolha, mas, em vez disso, encobriu o surto”, embora as agências de inteligência norte-americanas não tenham chegado a uma conclusão sobre o assunto.

O parecer chinês foi feito por meio de um memorando no qual Hua Chunying repudia as afirmações ditas por Pompeo e pede ao governo dos Estados Unidos que comprove tais acusações.

O porta-voz relembrou ainda que foi justamente o país norte-americano que fechou um laboratório militar em Fort Detrick, Maryland, no ano passado, após falta de biossegurança.

As afirmações do secretário Pompeo foram veiculadas em um programa na TV aberta estadunidense. Embora as acusações não tenham comprovação, o Centro de Controle de Doenças e o Instituto de Virologia de Wuhan procuram entender como o vírus que se espalhou pelo mundo pode ter infectado humanos a partir de uma mutação em morcegos.

Algumas autoridades afirmam que uma das teorias é de que animal infectado com o vírus causador da covid-19 em laboratório tenha sido utilizado em algum processo, e um técnico, acidentalmente, infectado no processo. Mas essa é apenas uma de muitas teorias.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo