Após reclamações, São Paulo suspende bloqueios em avenidas

Por Metro Jornal

A Prefeitura de São Paulo decidiu suspender os bloqueios no trânsito a partir desta quarta-feira (6). A suspensão acontece após muita reclamação de funcionários da saúde, que foram barrados nos bloqueios criados pela administração municipal.

A ação durou dois dias: na segunda-feira (4), o trânsito fluía por menos faixas; já na terça (5), apenas a faixa de ônibus foi liberada, restringindo a passagem de carros por seis pontos importantes da capital, como o corredor Norte-Sul e a avenida Radial Leste.

Veja também:
Domingo será dia de todas as mães não saírem de casa
Mega-Sena: ninguém acertou as seis dezenas; agora são R$ 56 milhões

De acordo com a prefeitura, a medida não teve sucesso em aumentar o índice de isolamento social. Na segunda, esse índice foi de 48%, sendo o segundo mais baixo já registrado na capital paulista. O projeto buscava forçar o trânsito para desencorajar a saída de casa.

O episódio gerou a abertura de um inquérito civil público por parte do Ministério Público do estado para apurar a atitude aditada da prefeitura. Segundo levantamento da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) em parceria com o Waze, o pico de lentidão da manhã foi de 21 km na segunda e 19 km na terça.

Nesta quarta, serão feitas duas blitze educativas das 7h às 9h, como na semana passada, com funcionários orientando sobre os cuidados necessários para previnir o contágio pelo novo coronavírus. Os pontos escolhidos são: a avenida Yervant Kissajikian, altura da rua Pedro Rodrigues Beja, na zona sul; e a avenida Aricanduva, altura da avenida dos Latinos, sentido centro, na zona leste.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo