Ela postou um vídeo fake de caixão vazio e agora pode ficar presa por nove anos

Por Metro Jornal

O compartilhamento de notícias falsos é algo recorrente no meio digital. Muitas pessoas disseminam fake news acreditando que não haverá consequências, mas um caso recente chama atenção e alerta que a disseminação de notícias falsas pode ter consequências legais.

Valdete Zanco publicou um vídeo no qual aparecem caixões em Belo Horizonte, cheios de pedras e madeira, nos quais deveriam ter supostas vítimas do novo coronavírus. Após a repercussão, a Polícia Civil e a Prefeitura de Belo Horizonte afirmaram que o vídeo era falso.

Diante da situação, a na última terça-feira (5), a Polícia Civil afirmou, em coletiva de imprensa, que Valdete Zanco poderia responder por três crimes e pegar nove anos de prisão.

"É preciso que a população se conscientize de que as atitudes no mundo virtual têm consequências no mundo real”, disse o delegado. Valdete chegou a divulgar uma nota se desculpando por sua atitude e seu advogado, Alexsander Pereira, afirmou que ela estava, “está muito abalada”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo