Rede Nossa SP: 64% perderam renda com a pandemia na capital paulista

Por Metro Jornal

A Rede Nossa São Paulo, organização da sociedade civil, divulgou nesta terça-feira (5) uma pesquisa com a percepção do paulistano sobre a pandemia de coronavírus. A cidade de São Paulo é epicentro da doença no país, com 1.775 mortes e 20.848 casos confirmados.

Segundo o levantamento, os moradores da capital paulista tiveram um impacto financeiro negativo com a pandemia e as medidas de isolamento: 64% afirmaram ter perdido renda. Veja os resultados:

Impacto da pandemia e do isolamento na renda pessoal (entre quem tinha renda antes)
• Aumentou um pouco: 1%
• Continua a mesma: 28%
• Diminuiu um pouco: 17%
• Diminuiu muito: 25%
• Perdeu completamente a renda: 22%
• Não responderam: 6%

Foram entrevistadas 800 pessoas com 16 anos ou mais, por formulário na internet, entre os dias 17 e 26 de abril. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Entre os que tinham renda e trabalho antes da pandemia, 61% tiveram redução na jornada – somando 29% que diminuíram muito, 21% que ficaram temporariamente parados, 11% que diminuiu pouco e 6% que foram demitidos.

Mesmo com o prejuízo nas finanças, a principal preocupação do paulistano a nível pessoal é a própria saúde e a saúde dos familiares – escolhidas por 67% dos participantes da pesquisa. Já preocupações econômicas, como o desemprego ou a diminuição da renda foi considerada a principal preocupação por 21%.

Principal preocupação em relação à pandemia para a vida pessoal
• A saúde de meus familiares: 50%
• Minha saúde: 17%
• Ficar desempregado: 11%
• Diminuir a minha renda / perder clientes / ter prejuízos financeiros: 10%
• Prejudicar a educação dos meus filhos porque estão sem aulas: 5%
• Minha saúde mental por causa do isolamento: 3%
• Nenhuma destas / outras preocupações: 1%
• Não estou preocupado: 2%

No caso do impacto da pandemia para o Brasil, 49% veem como principal preocupação a piora da economia. Veja respostas:

Principal preocupação em relação à pandemia para o Brasil
• A economia do país piorar: 49%
• Aumentar a desigualdade social: 36%
• A imagem do Brasil perante o mundo: 4%
• Nenhuma destas / outras preocupações: 10%
• Não estou preocupado: 1%

No total, 53% só saem de casa para compras essenciais, como supermercado e farmácia. Outros 19% estão saindo para trabalhar e 19% não saem para nada.

Comportamento individual durante o isolamento
• Saio de casa somente para compras essenciais (supermercado/farmácia): 53%
• Não estou saindo de casa para nada / quase nada: 19%
• Saio para trabalhar (trabalho em serviços essenciais, saúde, supermercado, farmácia): 12%
• Saio de vez em quando para dar uma volta / esticar as pernas / me exercitar): 4%
• Saio para trabalhar (não trabalho em serviços essenciais e nem sou trabalhador formal): 4%
• Saio para trabalhar (sou trabalhador informal e / ou trabalho na rua): 3%
• Estou saindo normalmente, sem restrições, porque não concordo com as medidas de isolamento: 3%
• Não respondeu: 2%

Loading...
Revisa el siguiente artículo