Quarentena na cidade de São Paulo deve ficar mais rígida, diz secretário

Por Metro Jornal

Apesar de ter início no dia 11 de maio, o Plano São Paulo de reabertura da economia deve demorar para agir na capital paulista. Com o aumento expressivo de casos e óbitos na última semana, a prefeitura estuda medidas de restrição mais rígidas para conter o avanço do novo coronavírus na cidade.

Em entrevista ao jornal "Bom Dia SP", da TV Globo, o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, afirmou nesta quinta-feira (30) que uma nova extensão da quarentena é certa no município. "Já há uma decisão tomada, nós não temos como relaxar as medidas de isolamento a partir do dia 10 de maio. Na capital é absolutamente impossível fazermos isso“, disse.

Veja também:
São Paulo tem manhã com maior congestionamento registrado na quarentena
Hospitais de campanha em São Paulo têm sete mortes por covid-19

Aparecido falou em “fortalecer” medidas para crescer o patamar de isolamento social da cidade, hoje em 48% – o ideal seria chegar em 70%. Uma delas é o bloqueio de vias de trânsito da cidade, “sobretudo nas regiões onde a pressão no sistema de saúde tem aumentado continuamente.”

O aperto da quarentena na cidade de São Paulo deve ocorrer enquanto o número de novos contágios seguir em alta expressiva. Na semana passada, o município viu as notificações de casos de covid-19 saltarem de cerca de 800 para mais de 3,4 mil por dia. O pico da doença segue previsto para maio. A capital paulista concentra 1.456 das 2.247 registradas no Estado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo