Datafolha: 56% acham que Bolsonaro queria intervir na Polícia Federal

Para eles, Sergio Moro acertou em deixar o governo federal; Ex-juiz sai com dobro da avaliação positiva do presidente

Por Metro Jornal

O ex-juiz Sergio Moro, que fez diversas acusações a Jair Bolsonaro ao anunciar sua saída do governo federal, passou mais credibilidade na sua versão do que as respostas do presidente.

Uma pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta terça-feira (28) mostra que, na troca de ataques, 52% das pessoas acham que Moro fala mais a verdade, enquanto 20% defendem a versão de Bolsonaro. Outros 3% acham que ambos falam a verdade, 6% não acreditam em nenhum dos discursos e 19% não sabem.

Foram entrevistadas 1.503 pessoas, por telefone, na segunda-feira (27). A margem de erro do levantamento é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja também:
STF autoriza inquérito para investigar acusações de Moro contra Bolsonaro
Bolsonaro nomeia André Mendonça na Justiça e Alexandre Ramagem na PF

Para 56% dos entrevistados, o presidente queria mesmo intervir na PF (Polícia Federal) e Moro acertou ao pedir demissão. Já 28% acreditam que Bolsonaro não queria intervir no órgão e Moro errou ao deixar o ministério. Outros 4% não concordaram com as duas afirmações e 12% não sabem.

A principal acusação apresentada pelo ex-ministro é de que Bolsonaro queria intervir politicamente em investigações da Polícia Federal. O presidente negou e disse que Moro usava possível indicação ao STF (Supremo Tribunal Federal) como condição para demissão de Diretor-Geral da PF – informação também negada pelo ex-juiz.

Segundo o Datafolha, Sergio Moro deixa o governo federal com avaliação positiva (ótimo ou bom) de 64%, regular de 22% e negativa (ruim ou péssimo) de 8%. Não sabem são 6%.

Já Bolsonaro voltou à rejeição de agosto do ano passado, com 38% de avaliações negativas. Já as positivas subiram, alcançando 33% no último levantamento. Para 26%, o governo é regular, e 3% não sabem ou não responderam.

Impeachment ou renúncia dividem opiniões

O Instituto Datafolha apurou também que 48% das pessoas são contra a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, enquanto 45% são a favor. Outros 6% não sabem.

Já sobre a possibilidade de renúncia do líder do executivo brasileiro, 50% são contra, 46% a favor e 5% não sabem.

Loading...
Revisa el siguiente artículo