Aulas presenciais da rede pública de SP devem retornar gradualmente em julho

Por Metro Jornal

As aulas presenciais das redes estadual e municipais de São Paulo devem retornar apenas a partir do mês de julho. Segundo o governador João Doria (PSDB), em coletiva nesta sexta-feira (24), o cronograma escolar será reorganizado.

“O Governo de São Paulo planeja a retomada das aulas de acordo com orientação do Centro de Contingência da Covid-19 e do nosso comitê de saúde de forma integrada com a Secretaria da Educação”, afirmou Doria.

Esse retorno às aulas presenciais será feito de forma gradual e regionalizada, sem previsão de quando todos os estudantes poderão voltar a frequentar as escolas. No caso de creches e unidades de educação infantil, o retorno aos espaços pode ser antecipado.

Veja também:
Políticos repercutem renúncia de Moro nas redes sociais
Sem acordo, Câmara Municipal adia votação para reduzir salários de vereadores em SP

“A educação infantil, que tem atendimento de creche, será priorizada pensando especialmente nas mães que trabalham fora e nas demais configurações de famílias que necessitam de cuidados integrais aos filhos, para que retornem ao trabalho”, disse o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares.

Quando as aulas presenciais forem retomadas, os alunos passarão por avaliação para mensurar possível prejuízo de aprendizado com o ensino a distância. Os resultados vão pautar o planejamento de ensino para o resto do ano letivo.

As aulas na rede estadual de São Paulo foram suspensas no dia 23 de março, devido à pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). O governo organiza a realização de aulas pela internet e pela televisão durante o período de quarentena.

Loading...
Revisa el siguiente artículo