Plano São Paulo: Estado terá abertura gradual da economia a partir de 11 de maio

Por Metro Jornal

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (22) o Plano São Paulo, de reabertura da economia do estado após o período de quarentena. O processo será gradativo, começando a partir do dia 11 de maio.

“Hoje vamos enunciar o Plano São Paulo, plano esse que de forma gradual, heterogênea e segura faremos a abertura da economia de São Paulo. Em São Paulo, nem a economia nem a política se sobrepõem a instrução e a orientação da saúde e da medicina. Numa pandemia como essa, quem determina nossos passos são a saúde e a ciência”, afirmou Doria.

A retomada vai depender da preparação do sistema de saúde, dos setores econômicos e da sociedade civil nas duas próximas semanas. O Plano São Paulo fará um monitoramento a nível municipal da disseminação da doença e da capacidade do sistema de saúde.

Veja também:
Mortes no trânsito caem 31% em SP durante a quarentena
São Paulo estuda parceria com hospitais particulares para ampliar leitos

Ao mesmo tempo, serão estabelecidos protocolos de saúde e higiene no ambiente de trabalho, adaptados para cada setor. Mesmo com a reabertura gradual, medidas de prevenção como distanciamento social e reforço da higiene pessoal e a sanitização de ambientes devem ser mantidas.

A quarentena em São Paulo teve início no dia 24 de março, inicialmente por duas semanas, mas foi prorrogada duas vezes. No total, o decreto que fechou o comércio não essencial de São Paulo vai ficar 47 dias em vigor.

“São Paulo não parou, 74% da economia paulista funciona desde o primeiro dia da quarentena. A quarentena permitiu ao estado a preparação do sistema de saúde. A preparação permitiu ampliarmos os leitos e São Paulo ter capacidade de atendimento na área da saúde”, afirmou o secretário de Governo e vice-governador Rodrigo Garcia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo