Moradores de Brasilândia usam carro de som para orientar sobre coronavírus

Por Arthur Covre - BandNews FM

Líderes comunitários estão usando carros de som para tentar conscientizar os moradores na Brasilândia, zona norte de São Paulo. A região é a que tem mais mortes suspeitas ou confirmadas de coronavírus na capital paulista, com 54 óbitos.

Em entrevista à rádio BandNews FM, a fundadora da ONG Mensageiros da Esperança, Verônica Machado, disse que contratou um veículo para circular com as mensagens pelas ruas do bairro. O carro passa devagar com um áudio pedindo para que as pessoas fiquem em casa, se puderem.

Veja também:
SP terá abertura gradual da economia a partir de 11 de maio
Mortes no trânsito caem 31% em SP durante a quarentena

Verônica diz que esse trabalho de conscientização é necessário com urgência, assim como a distribuição de cestas básicas, kits de higiene e máscaras de proteção. A Prefeitura de São Paulo afirmou que também mobilizou carros de som para orientar os moradores da Brasilândia.

Moradores denunciam que comércios não essenciais continuam abertos e, para muitos, a quarentena é um fim de semana prolongado. Na área da Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia, apenas dois estabelecimentos foram fechados até o momento por funcionar de forma irregular.

Os relatos apontam ainda para ruas cheias e também para a presença de jovens conversando em grupo na calçada e escutando música alta. Evitar aglomerações é uma das medidas para tentar conter o avanço do coronavírus.

Loading...
Revisa el siguiente artículo