Use a telemedicina nos casos simples

Por Metro Jornal

As consultas médicas à distância estão em alta em tempos de isolamento social e medo de infecção pelo novo coronavírus. Empresas de plano de saúde e o próprio Ministério da Saúde veem aumento no uso da telemedicina desde que as medidas de isolamento social foram decretadas e criaram atendimento exclusivo para orientação em caso de sintomas mais leves da covid-19.

“A telemedicina é uma ferramenta justamente para uma situação como essa, para evitar eventual infecção de covid-19 por pacientes com sintomas mais simples”, disse Erivalder Guimarães, diretor do Sindicato dos Médicos de São Paulo.

O Ministério da Saúde editou no mês passado uma portaria permitindo o uso da telemedicina enquanto durar o enfrentamento ao novo coronavírus. Mas Guimarães alerta que ela deve se ater a casos mais simples. “Se o médico perceber que é mais grave, a primeira orientação dele será para o paciente ir para o hospital ou chamar uma ambulância”, disse .

Criado em 1º de abril, o TeleSUS atendeu até anteontem 5,7 milhões de pessoas, dos quais 2,4 milhões sobre sintomas da covid-19. A SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) lançou no sábado um canal de  atendimento à distância ao constatar queda em atendimento a pacientes com problemas do coração em hospitais.

O presidente da SBC, Marcelo Queiroga, alerta que ao sinal de sintomas como dor no peito, falta de ar, palpitação e suor frio, os pacientes têm de procurar o médico e as emergências como faziam anteriormente à pandemia.

Projeto reúne 738 médicos

Criada por dois médicos e um especialista em tecnologia há três semanas, a plataforma Missão Covid, que faz atendimentos online gratuitos para casos suspeitos da covid-19, já atendeu mais de 20 mil pessoas desde que surgiu.

A plataforma recebe inúmeras mensagens de pacientes já recuperados. Parte dos 738 médicos que realizam os atendimentos remotos faz parte do grupo de risco e, graças à iniciativa, consegue atuar. “Temos médicos em tratamento oncológico que estão de quarentena e atendendo pacientes”, afirma o oncologista Rapahel Brandão, um dos fundadores.

 

CADA CASO É UM CASO

QUANDO OPTAR PELA TELEMEDICINA
Com sintomas leves como coriza, febre baixa, dor de garganta, tosse, dor não incapacitante. Nesses casos, pode ser feita uma consulta à distância para avaliação e orientação, mesmo se forem sintomas iniciais de covid-1

QUANDO PROCURAR SERVIÇO DE SAÚDE
Se os sintomas são mais graves, como dor no peito, falta de ar, dor torácica acompanhada de falta de ar, dor abdominal intensa, cólica renal, corte profundo , picada de animais peçonhentos, hemorragia (forte sangramento), convulsões, acidentes, reações alérgicas graves, fraturas, febre maior que 38ºC há pelo menos 48 horas
TELESUS

PELO TELEFONE 136
Faz atendimento para sintomas em geral e tem opção exclusiva para sintomas de covid-19

PELO SITE:
https://coronavirus.saude.gov.br/telesus

Há chatbot exclusivo para covid-19, em que o robô faz perguntas com opções pré-escolhidas e, conforme a resposta, recomenda isolamento e até dá atestado médico

PELO APP:
Coronavírus SUS

MISSÃO COVID 

Projeto que oferece atendimento gratuito à distância para avaliar sintomas da covid-19. Em casos mais graves, pede para o paciente ir ao hospital.

PELO SITE:
www.missaocovid.com.br, clicar em “sou paciente” e se cadastrar

 

PROGRAMA DE TELECARDIOLOGIA

Plataforma da SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) esclarece dúvidas e oferece consulta com médico

PELO SITE:
www.telecardiologia.cardiol.br traz as instruções

Loading...
Revisa el siguiente artículo