Quatro são presos em Campinas por negociar venda ilegal de testes para coronavírus

Por Metro Jornal

Quatro homens foram presos na terça-feira (15) em Campinas, interior de São Paulo, suspeitos de negociar ilegalmente testes para o novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Um deles, que seria o interessado em comprar o material, é assessor da secretaria de Esportes do município. Os outros três intermediavam a transação, que poderia envolver 25 mil kits de diagnóstico – dois deles têm passagem por roubo de carga.

Veja também:
Suspeito de matar mulher e esconder corpo em mala é preso em São Paulo
São Paulo recomenda mudança no horário de abertura de comércios essenciais

Segundo a Polícia Civil, o grupo confessou a negociação e mostrou fotos dos kits, que custariam R$ 130 cada. Eles estariam em um galpão, cujo endereço será investigado. Pela venda, o trio ganharia uma comissão.

Suspeita-se que a carga seja parte da que foi roubada na semana passada do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Como o grupo não estava com os testes em mãos, ao fim do depoimento, que durou cerca de três horas, eles foram liberados e deixaram a delegacia com seus advogados. Em nota, a Prefeitura de Campinas afirmou que aguarda a apuração do caso para tomar as medidas cabíveis.

Loading...
Revisa el siguiente artículo