Cientistas correm contra o tempo por uma vacina

Por Metro Jornal

Pelo menos 68 projetos de vacina contra o vírus Sars- -Cov-2, causador da covid-19, estão em andamento em todo o mundo. No entanto, mesmo que se descubra um agente de imunização ainda neste ano, os pesquisadores consideram improvável a realização de uma vacinação em massa nos próximos meses. Pois, independentemente do agente que vai acabar sendo usado para evitar a ação do novo coronavírus no organismo humano, será preciso primeiro aguardar os testes e decisões necessárias das autoridades reguladoras de medicamentos.

Talvez não seja necessário nem encontrar um novo medicamento contra o coronavírus Sars-Cov-2. Remédios que já existem também podem ajudar a combater o patógeno causador da doença respiratória covid-19. Segundo a agência de notícias alemã Deutsche Welle, o procedimento, chamado “reposicionamento”, é vantajoso, pois adaptar medicamentos já aprovados ou desenvolvidos não é apenas mais barato, mas também muito mais rápido, já que é possível encurtar as longas fases de testes clínicos.

Efeitos colaterais

Todos os especialistas alertam para possíveis efeitos colaterais, especialmente por automedicação. Segundo eles, é preciso esperar e não tomar qualquer remédio sem prescrição médica. Para saber mais rapidamente quais remédios existentes são eficazes, informa a Deutsche Welle, a EMA (Agência Europeia de Medicamentos) apelou às empresas e instituições de pesquisa para que conduzissem estudos conjuntos e internacionais com pacientes de vários países. A OMS (Organização Mundial da Saúde) também anunciou recentemente uma pesquisa em larga escala apelidada de Solidarity e que destina-se a testar quatro remédios em vários países.

Experiências

Apesar da concorrência, várias empresas farmacêuticas líderes se uniram para desenvolver novos medicamentos terapêuticos (bem como vacinas e diagnósticos) contra a covid-19. Numa primeira etapa, elas desejam disponibilizar suas próprias coleções de moléculas, para as quais já existem alguns dados sobre segurança e modo de ação. Para moléculas classificadas como promissoras, as experiências com animais também devem ter início dentro de dois meses. De acordo com a Deutsche Welle, atualmente, três grupos de medicamentos estão sendo testados quanto à sua eficácia contra o Sars-Cov-2.

vacina arte Arte / Metro

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo