Álcool gel em falta: indústria vê ‘demanda abrupta’ e pede 45 dias

Por Metro Jornal

A Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) afirmou que a falta do álcool gel no mercado está relacionada ao aumento “abrupto” da demanda.

Ainda de acordo com a entidade, os fabricantes também estão com dificuldades em obter uma das matérias-primas, o carbopol, que dá textura ao álcool gel. “O produto está em falta no mundo todo, diante da crise global do coronavírus. Importante mencionar que o Brasil não fabrica esse ingrediente, o Brasil importa, o que dificulta ainda mais o acesso.”

Ao Metro Jornal, a Abihpec afirmou que o governo colocou o álcool gel em “regime de notificação”, o que permite que o produto seja vendido pelos fabricantes sem aval da Anvisa (Agências Nacional de Vigilância Sanitária), o que deve fazer aumentar a oferta. “A nossa estimativa é que nos próximos 45 dias o mercado esteja normalizado.”

Veja também:
Mais de 1,2 mil detentos de SP foram para prisão domiciliar
500 mil testes rápidos chegam ao Brasil nesta segunda

Setores tentam suprir procura

Não são só os consumidores que estão com dificuldade de encontrar álcool gel. Também o poder público está com problemas para abastecer hospitais, onde o produto está escasseando.

Na tentativa de socorrer, empresas de outros setores entraram para o ramo. A Ambev e outras fabricantes de cerveja estão fazendo álcool gel nas suas unidades para doar aos hospitais públicos. A Natura, de perfumes e cosméticos, também anunciou que vai fabricar álcool gel. Já o Instituto Brasileiro da Cachaça está doando 70 mil litros de álcool hidratado a 70% para a rede pública de saúde de quatro estados.

Também as farmácias de manipulação receberam aval temporário da Anvisa para poder preparar e vender álcool gel.

Loading...
Revisa el siguiente artículo