Lançamento de missão europeia para Marte é adiado para 2022

Por Ansa

A Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou nesta quinta-feira (12) que a missão para Marte ExoMars foi adiada para setembro de 2022 por conta de problemas técnicos.

Segundo a Agência Espacial Italiana (ASI), que está desenvolvendo um papel importante na missão, a suspensão está relacionada ao fim das verificações tecnológicas e operacionais necessárias para garantir a segurança da aterrissagem e funcionamento da sonda no Planeta Vermelho. Isso porque, para finalizar essas ações, seria preciso que técnicos estivessem presentes no local, mas o deslocamento deles seria muito difícil por conta da disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2) pela Europa.

A ASI informa que como o lançamento ocorreria em menos de 20 dias, a data tornou-se "incompatível com as atividades finais dos testes na sonda europeia". "As necessárias atividades de controle e verificação conclusivas não permitem, neste momento, a confirmação da data de lançamento. A próxima oportunidade de decolagem para a missão será possível somente em 780 dias, vale dizer em 2022, quando os dois planetas estarão mais próximos novamente", destaca a agência italiana.

A agência espacial russa Roscosmos, que também faz parte do projeto, confirmou o adiamento pela questão do coronavírus. "O agravamento da situação epidemiológica na Europa deixou nossos especialistas sem a possibilidade de viajar para as nossas indústrias parceiras", destacou Dmitry Rogozin, diretor-geral da agência.

Já o presidente da ASI, Giorgio Saccoccia, afirmou que está triste com a decisão, "mas, por outro lado, chegar na superfície de Marte não é uma tarefa simples".

O novo coronavírus já contaminou milhares de pessoas na Europa, especialmente, na Itália. Os governos de todo o continente anunciaram uma série de medidas restritivas para tentar impedir o avanço da epidemia, pelo menos, até o fim do mês de março.

Loading...
Revisa el siguiente artículo