Galerias se rompem e abrem crateras em São Paulo

Por Metro Jornal

Quem passa por ao menos duas importantes vias do centro da cidade se depara com crateras abertas desde as chuvas fortes que a cidade enfrentou, causando problemas nas galerias de águas pluviais, que ficaram danificadas, e no asfalto, que com isso afundou.

A primeira estava na avenida 9 de Julho, no acesso à rua Carlos Comenale, atrás do Masp (Museu de Arte de São Paulo). A outra, na avenida Brigadeiro Luís Antônio, na altura da rua Tutoia, sentido avenida Paulista.

Além delas, a reportagem constatou um buraco na avenida Paulista, sentido Paraíso, também perto do Masp, na faixa de ônibus.   

A respeito da avenida 9 de Julho, a Prefeitura de São Paulo afirmou em nota que a Subprefeitura da Sé está realizando a recuperação das galerias. Sobre a avenida Brigadeiro Luís Antônio, informou que a SPTrans assinou o contratos de licitação para manutenção do pavimento nas faixas e corredores exclusivos para ônibus e que uma equipe já foi designada para realizar os reparos.

A prefeitura não deu previsão para o fim das obras nos dois pontos nem para o conserto do buraco na avenida Paulista.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo