Em viagem com Bolsonaro, chefe da Secom tem suspeita de coronavírus

Por Metro Jornal

O chefe da Secretaria de Comunicação do governo federal, Fabio Wajngarten, foi testado sob suspeita de coronavírus.

Segundo coluna da jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo, o assessor realizou exames nesta quarta-feira (11) no Hospital Israelita Albert Einstein em São Paulo.

Os resultados sairão nesta quinta-feira.

Wajngarten estava nos Estados Unidos nos últimos dias, acompanhando o presidente Jair Bolsonaro em viagem oficial.

Suspeitas
Em janeiro, o chefe da Secom tornou-se alvo de inquérito da Polícia Federal. A suspeita de corrupção, desvio de recursos públicos (peculato) e advocacia administrativa referia-se à revelação de que Wajngarten era dono de uma empresa que prestava consultoria a emissoras e empresas de publicidade que também mantinham contrato com a Secretaria de Comunicação.

A lei atualmente proíbe membros do governo federal de manter negócios com empresas que possam ser afetadas por decisões oficiais. Tal ato configura conflito de interesses e pode, inclusive, cair na acusação de improbidade administrativa, que levaria, em último caso, à demissão do funcionário.

Loading...
Revisa el siguiente artículo