Estações da CTPM terão espaço para acolher vítimas de assédio

Por Metro Jornal

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) anunciou, nesta segunda-feira (9), que vai inaugurar espaços para acolher vítimas de assédio e importunação em oito estações.

Veja também:
Um ano após massacre, escola Raul Brasil, em Suzano, será reaberta em abril
100 dias de Paraisópolis: Moradores fazem protesto e pedem justiça pelas vítimas

A iniciativa faz parte do programa "Em Movimento por Elas" e foi denominada "espaço acolher". O objetivo é oferecer mais acolhimento, privacidade e evitar constrangimento para as vítimas e testemunhas. O espaço será implantado inicialmente nas seguintes estações:

09/03 – Estação Tamanduateí (10-Turquesa)

11/03 – Estação Pinheiros (9-Esmeralda)

12/03 – Estação Guaianases (11-Coral), Dom Bosco (11-Coral) e Tatuapé (11-Coral, 12-Safira e 13-Jade)

13/03 – Estação Carapicuíba (8-Diamante), Palmeiras-Barra Funda (7-Rubi e 8-Diamante) e Franco da Rocha (7-Rubi)

A Companhia também informou que vai realizar uma pesquisa ao longo desta semana pra levantar dados do número de casos e denúncias de assédio no transporte público. Segundo a CPTM, o resultado ajudará em novas campanhas de conscientização.

Loading...
Revisa el siguiente artículo