Polícia busca autor de tiros em bloco de São Paulo

Por Metro Jornal com Band

A Polícia Civil de São Paulo procura o autor de um disparo de revólver em um bloco de Carnaval na terça-feira em Pinheiros (zona oeste de SP) que atingiu um rapaz de 20 anos na barriga e, depois, uma adolescente de 17 anos na perna.

O tiro aconteceu no bloco da Latinha Mix, na rua Henrique Schaumann. O caso foi registrado no 14ºDP (Pinheiros) como tentativa de homicídio.

Testemunhas disseram à polícia que o homem atingido teria tentado furtar foliões que estavam no bloco. Ele está internado, mas sob escolta policial. Vídeos mostram rapazes que teriam atacado participantes no bloco.

Esse  foi um dos casos que marcaram o Carnaval violento na capital. No domingo, um funcionário público foi esfaqueado no largo do Arouche (centro) e morreu. A Polícia Civil investiga se a ocorrência tem relação com a folia.

Um homem suspeito de atacar três pessoas na dispersão de um bloco de Carnaval na zona oeste da capital na última segunda-feira foi detido pela polícia. Ele foi reconhecido por fotos pelas vítimas e tem antecedentes criminais pela Lei Maria da Penha. Outra pessoa foi esfaqueada na segunda-feira ao reagir a tentativa de assalto no bloco Domingo Ela Não Vai, no centro.

A Secretaria de Segurança Pública não respondeu se estão em estudo medidas extras de prevenção a atos violentos nos grandes blocos – o efetivo da Polícia Militar aumentou 20%  neste Carnaval.

No fim de semana anterior, cinco pessoas haviam sido baleadas em um bloco na avenida Luis Carlos Berrini (zona sul da capital).

Celulares na mira

O balanço da Secretaria da Segurança Pública mostra que 145 celulares foram  apreendidos em operações policiais no estado desde sexta-feira até a manhã de ontem, e outros 67 aparelhos que tinham sido roubados ou furtados foram recuperados. Um total de 1.506 pessoas foram presas em todo o estado nesse período.

Loading...
Revisa el siguiente artículo