Professor de colégio privado é preso por pornografia infantil

Por Metro Jornal

Em sua sexta fase, a operação Luz na Infância, que combate a pornografia infantil e a exploração sexual de crianças e adolescentes, prendeu nesta terça-feira 43 suspeitos, entre eles um professor da St Nicholas, escola particular bilíngue localizada na zona oeste de São Paulo (SP).

O docente, que dá aulas de história, é acusado de captar fotos e vídeos das partes íntimas de alunas em sala de aula por meio de câmeras escondidas em caixas de remédio.

O professor foi preso em casa, onde a polícia apreendeu parte das imagens, que estavam armazenadas em aparelhos eletrônicos, como um notebook e HDs externos. O docente afirmou que o material foi produzido no colégio e indicou que havia mais fotos e vídeos na sala exclusiva que ele ocupava na escola, onde a polícia fez mais apreensões.

Em nota aos pais, a St Nicholas afirmou que foi surpreendida pela “operação policial de investigação de pedofilia que prendeu um dos nossos professores” e que abriu sindicância para apurar informações complementares.

As ações da Luz na Infância foram realizadas em 12 estados e em outros quatro países – Colômbia, Estados Unidos, Paraguai e Panamá. 

Loading...
Revisa el siguiente artículo