Cid Gomes leva tiro ao invadir batalhão com retroescavadeira

Por Metro Jornal com Band News FM

O senador Cid Gomes (PDT) foi baleado durante um protesto em Sobral, no Ceará, na tarde desta quarta-feira, 19.

Informações iniciais indicam que o tiro foi de bala de borracha, mas ainda não existe um posicionamento oficial de autoridades e de equipes médicas.

A assessoria do senador Cid Gomes afirma que o tiro que atingiu o político foi disparado por uma arma de fogo.

"O senador Cid Gomes foi baleado por uma arma de fogo na tarde desta quarta-feira (19), em Sobral. Neste momento, o senador passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Mais informações em instantes", diz em nota.

Vídeos publicados no Twitter mostram o senador em uma retroescavadeira no momento em que é possível ouvir disparos e o vidro do veículo estilhaçando.

O irmão do senador, ex-candidato à Presidência da República Ciro Gomes, fala em dois tiros de arma de fogo. Em seu Twitter, ele publica: "Meu irmao Cid Gomes foi vitima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados em Sobral, nossa cidade. Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo."

"Novos exames estão sendo feitos mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte", completa o pedetista. "Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei."

Sangrando, Cid Gomes foi levado para o Hospital do Coração de Sobral. O estado de saúde do político, que também teve um ferimento no supercílio, não foi divulgado.

Momentos antes do incidente, o irmão do ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT), fez um discurso contra a paralisação da Polícia Militar do Estado.

No Twitter, o senador divulgou um vídeo criticando a paralisação e anunciando que iria até Sobral "lutar para resolver" o impasse.

O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre, divulgou ainda nesta tarde uma nota sobre o caso envolvendo o senador.

"Acompanho com preocupação os desdobramentos do ocorrido com o senador Cid Gomes, na tarde desta quarta-feira (19), em Sobral, no Ceará", escreve. "Entrei em contato o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e com o governador do Ceará, Camilo Santana, para obter informações e garantir a segurança do parlamentar."

Loading...
Revisa el siguiente artículo