Troca de cartões é o golpe mais comum no Carnaval

Por Metro Jornal

Os foliões devem ficar atentos ao usar cartões de crédito ou débito em eventos com aglomerações de pessoas no Carnaval. Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o golpe da troca do cartão é o mais comum neste período do ano.

O golpista se passa por vendedor ambulante e se aproveita de um momento de distração do folião. Ao entregar a maquininha, ele presta atenção na senha digitada, ou faz a vítima colocar a senha no campo do valor da compra. Em seguida,  troca o cartão por outro parecido. A troca só será percebida quando a pessoa tentar usar o cartão.

Veja também:
6 a cada 10 veículos furtados ou roubados em São Paulo não são recuperados
Pré-Carnaval alegra milhares em São Paulo, mas é marcado por violência

“Fique sempre atento ao seu cartão e confira a devolução. Veja se os números da sua senha estão aparecendo na tela quando você a digita: isso não pode acontecer; lembre-se que o campo de senha mostra apenas asteriscos”, alerta Adriano Volpini, diretor da comissão de prevenção a fraudes da Febraban, que divulgou vídeos nas suas redes sociais alertando sobre golpes nesta época do ano.

Outra fraude frequente é o golpista digitar o valor errado na maquininha, elevando uma compra de R$ 5, por exemplo, para R$ 50, R$ 500 ou até R$ 5.000.

Também é muito comum neste período do ano o golpe da dupla operação, quando o “vendedor” finge que seu cartão não passou e, com outra maquininha, cobra novamente o mesmo valor.

Celular com app do banco

Também é importante o cliente avisar o banco sobre o roubo, furto ou perda do celular. “Assim, a instituição financeira poderá bloquear a conta e impedir que os bandidos realizem qualquer operação”, afirma Volpini.

A vítima de golpe deve registrar boletim de ocorrência e entrar em contato com o banco para contestar o débito. “Lembre-se de anotar todos os protocolos e guardar os documentos que podem ser usados como provas”, diz o Idec (Instituo Brasileiro de Defesa do Consumidor). Se o banco se negar a devolver os valores, o cliente pode registrar reclamação em um órgão de defesa do consumidor e buscar a Justiça.

Folia com segurança

Confira as dicas para evitar cair em golpes

  • Nunca empreste ou entregue o cartão para ninguém e nunca o perca de vista. Pode haver a troca do cartão sem que você perceba
  • Não deixe que o cartão fique longe do seu controle, confira o valor e tome cuidado para que ninguém observe a digitação da sua senha
  • Ao pegar o cartão de volta, veja se é o seu nome que está nele
  • Solicite a via do comprovante e confira o valor impresso da compra
  • Sempre que possível, passe você mesmo o cartão na maquininha
  • Em caso de roubo, perda ou extravio do seu cartão, ligue imediatamente para a Central de Atendimento do seu banco e solicite o cancelamento do cartão. Em caso de roubo, também registre um boletim de ocorrência
  • Cadastre-se para receber avisos por SMS ou e-mail a cada transação realizada com seu cartão para identificar fraudes com rapidez
  • Quando for destruir um cartão, corte o chip ao meio. É possível fazer transações se o chip estiver intacto
  • Nunca guarde a senha junto ao cartão. Isso minimiza o risco em casos de perda ou roubo
  • Tome cuidado com esbarrões ou encontros acidentais que possam levar a perder de vista, temporariamente, o seu cartão. Se isso ocorrer, verifique se o cartão que está em seu poder é realmente o seu. Em caso negativo, ligue imediatamente para o banco e solicite o cancelamento do cartão
    Fonte: Febraban
Loading...
Revisa el siguiente artículo