Osasco: Garoto ferido em deslizamento continua internado; veja atualizações

Por Rádio Bandeirantes

O menino, de 8 anos, ferido em um deslizamento de terra no Morro do Socó, em Osasco, na última segunda-feira (10), continua internado em um hospital de Barueri.

Quase 200 pessoas ficaram desabrigadas por causa do risco de novos desmoronamentos.

Leia mais:
Zerar ICMS para baixar combustíveis é inviável, dizem governadores
Sete mil toneladas de alimentos vão para o lixo após inundação do Ceagesp

Segundo a Prefeitura de Osasco, a maioria optou por ir para a casa de parentes; as demais estão abrigadas em dois centros de acolhimento.

A Defesa Civil registrou 106 ocorrências de interdição no Morro do Socó.

Por causa dos temporais desta semana, a cidade de Osasco já decretou estado de calamidade.

Segue a nota da Prefeitura de Osasco:

A Prefeitura de Osasco decretou "Estado de Calamidade" em virtude das fortes chuvas registradas desde a madrugada de segunda-feira, 10/2. De acordo com a Defesa Civil, o município registrou 160mm de chuva, maior índice dos últimos 7 anos.

Para dar atendimento às famílias mais afetadas pela chuva, a Prefeitura montou duas bases de apoio, com distribuição de alimentos, roupas e colchões: Centro Cultural e Esportivo do Portal D'Oeste (Rua Dr. Miguel de Lima Jr., s/nº) e CEU Bonança (Rua Antônio Jacinto Rangon, 45 – Jardim Bonança).

DESLIZAMENTOS

Com as chuvas intensas, Osasco registrou deslizamentos de terra no Morro do Socó, extremo Norte da cidade, deixando um menino de 8 anos ferido. A criança foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros continua internada num hospital de Barueri.

Foram removidas 81 famílias de áreas com possível risco, o que dá em torno de quase 200 pessoas. As que não têm para onde ir, estão sendo encaminhadas para o Centro de Acolhimento e para o CEU das Artes do Jardim Bonança, onde 16 famílias permanecem até o momento. A maioria optou por seguir para casa de parentes. A Defesa Civil registrou 106 ocorrências de interdição no Morro do Socó.

As equipes de Assistência Social e da Defesa Civil estão atendendo e fazendo uma triagem. As famílias que necessitam são encaminhadas para a Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano para o cadastro no Bolsa Aluguel.

Loading...
Revisa el siguiente artículo